23 de jun de 2009

Assédio e egoísmo

Talvez

Talvez você nem saiba
Que quando você passa
A rua inteirinha se faz acordar
A rua inteirinha te anuncia

Talvez você se esqueça
Que caso eu mereça
A vila inteirinha vai conspirar
A vila inteirinha te assedia

Talvez você me entenda
Quando eu criar a cena
Que a cidade inteirinha vai elogiar
Que a cidade inteirinha me veja

Construí uma avenida
Com palavras e aquarela
Coloquei seu nome nela
E fechei com fino estar

Usei cubismo em duotone
Com paletas de egoísmo
Foi aquém do que eu preciso
Pra só eu te ver passar.

17 de jun de 2009

Mais uma comemoração


Até

O mar
Ah, mar...
Amar
Martírio
Mar lírio
Amortecer
Amor tecer
Amortizar
A morte usar
Amor te dar
Até a morte