7 de mai de 2010

Feira

O dobro

O fim de semana passou e eu nem vi
Sexta-feira virou segunda-feira
E agora lá em casa como eu vou fazer
Geladeira não tem nada pra comer
A feira passou e eu não fiz a feira

A conta de luz já vai vencer
Instalei tv a cabo pra ver o timão vencer
Mas ele perdeu na quarta-feira
E minha nega não entende a choradeira
Ela acha que o problema é ela, que besteira

Mas se o patrão me liberar, nega
Juro que fico com você a semana inteira
À sua maneira, à sua maneira, sua maneira
Suando com você a noite inteira
Sonhando com você a noite inteira

Rezei pra São Jorge e Senhor do Bonfim
Fui jogar minha bola, cuidei do jardim
Trouxe flores pra nega na quinta-feira
Levei ela no samba de gafieira
Samba a noite inteira, samba a noite inteira

Ah... Sexta-feira é dia de me arrumar
Vou pedir um aumento e torcer pra ganhar
O patrão não gostou e me mandou embora
Ah nega, não chora, não precisa chorar
Vambora pro samba, se arruma e vamos sambar

E agora lá em casa como eu vou fazer
A conta de luz já vai vencer
E eu suando com você a noite inteira
Samba a noite inteira, samba a noite inteira
Ah nega, não chora, não precisa chorar

Segunda-feira volto a trabalhar e vou ganhar o dobro.

4 de mai de 2010

Abrigo

Engano algum

Não me julgue pelo sorriso exposto
Pela lucidez de volta em meu rosto
É que a paz chegou e eu fiz abrigo
Não pense assim que eu me acomodei
Só porque com você, de novo, me deitei
Me entreguei, meu bem, me entreguei
Então deixa assim, sereno, eu mereço
Eu mereço essa nota, você merece essa paz
Obrigado por expulsar a repulsa,
Desespero não é prova de amor e por isso jaz
Amar é prender sem vontade, sem cais
Eu quero mais é, contigo, navegar
Sair da margem, ir bem além do mar
Onde você possa sorrir sem nenhum engano
Dizer "Meu bem, eu te amo, eu te amo".