2 de set de 2013

Quase sem

Eu acho que posso me acostumar
a viver sem quase tudo nessa vida

Sem dinheiro
Sem carro
Sem escova de dente
Sem chuveiro de água quente
Sem roupa passada
Sem tênis limpo
Sem a cama arrumada
Sem uma refeição decente
Sem elevador
Sem pente
Sem cordas
Sem Facebook
Sem postar foto no Instagram
Sem bateria no celular
Sem "x" e "R1"
Sem açúcar
Sem sal
Sem o futebol de Quarta
Sem sábado e domingo
Sem graça
Até sem moça

Mas não sem alma
Essa que eu deixei ali
Na bituca que joguei no chão
Apagada, desprezada