19 de abr de 2009

Perdendo os sentidos

Quisera eu ser a única por quem suspiras
E a única a ouvir todas as noites teus gritos loucos, roucos

Quisera eu beijar-te os lábios ternos
E degustar-te todo o corpo, até que te quedes morto

Quisera eu tocar-te a pele cálida, atingir-te a alma
E então descobrir aquilo que ocultas, sem culpas

Quisera eu o teu cheiro em minhas vestes
E que só comigo partilhasses tal perfume, para que eu jamais perecesse de ciúme

Quisera eu fixar em ti meus olhos,
Contemplar-te a face serena e encabular-te sem pena.

*Quanto ao meu sexto sentido de mulher,
Revelo que este não menos te quer
Seja na tristeza ou na alegria,
Seja na poesia do dia-a-dia.


"Querido, a diversidade de tempos verbais teve o seu propósito. Foi a forma que encontrei de demonstrar que o que sinto por ti ocorre em qualquer tempo.

Te amo.

Beijos,
da tua Aline.

18/04/2009"

8 comentários:

Rachel Souza disse...

Amor,amor...

Leonardo Curcino disse...

ficou bem viniciano esse poema. me sinto honrado. amo essa menininha! (:

Lih disse...

também te amo, namorado.

que bom que gostou do poema que eu te fiz, porque você merece poemas.
e além disso, merece ser muito feliz [obviamente, ao meu lado].
;)

sempre.

Jairo Souza disse...

mT bom mesmo LiH!
mt intenso! qnd agnt tah apixonado é assim msm! agnt tem q se expressar de alguma forma!
fez mt bem em publicar Léo! abçs!

Miss disse...

PARABENS MOÇA!!!

Aline de Campos Canto disse...

Sensacional!
Quisera eu ter um amor como esse!

=D

Karol Armstrong disse...

Que mais q fofo =]
Que seja eterno enquanto dure e que dure eternamente
^^

信用代款 disse...

銀行貸款,
信用貸款,
房屋貸款,
二胎房貸,
汽車貸款,
企業貸款,
上班族信用貸款,
整合負債貸款,
通信貸款,
房屋轉增貸,
法拍屋代墊款,
中小企業貸款,