15 de mar de 2012

22 horas

Não gosto mais das 22 horas
É quando você vai, partiu
Ainda que 22 horas depois
Você voltasse, mas não
Não volta, nem amanhã,
Nem depois, nem terça
Só quinta ou sexta
Ou dessa vez, sou eu que vou?
Vou eu, vai você
Não vivo mais sem esse vai e vem
Sorriu.

Um comentário:

Maria Clara Dunck disse...

um poema feito em 5 minutos nunca disse tanto!

eu sorri <3