30 de out de 2007

Você que faz assim parte de mim...

Até quando

Você que alegra o meu penar
Que me vê até onde não está
Você que tem certeza do meu valor
Que não duvida nem do meu pudor
Você que aceita o meu destino
De ser qualquer, de ser menino

Você que lamenta os meus prantos
Me ergue a cabeça, acalma minh'alma
Não ri das minhas quedas
Tem fé na minha calma
Segue estrada a fora
Me entrega, leva embora



Por você, eu iria a pé
Até onde Deus quiser
Pra te ver, eu iria a pé
Até onde Deus quiser
Até quando Deus quiser.

Nenhum comentário: