2 de nov de 2007

Não temos mais o que inventar

O velho do novo

Todas as frases já foram ditas
Todas as canções já foram tocadas
Todos amores já se amaram
Todos os gritos já ecoaram
Todas as crianças já cresceram
Todos os poetas já se calaram
Todos o aventureiros já desistiram
Todos os revolucionáros já se cansaram
Todas as avenidas já se perderam
Todos os sonhos já se realizaram


E agora o que nos resta?
Buscar o novo? Mudar o velho?