10 de dez de 2015

Tristeza triste

A tristeza é triste.

Durante toda a noite, me veio uma tristeza, que nem as maiores alegrias conseguiriam anular. Tentei cerveja, video game, filme, loteria... Tentei trabalho, tentei academia, tentei dar voltas pelo quarteirão... Nada foi capaz de espantar essa vontade do choro. E o pior é que nem chorar eu pude. Ajoelhei perto da cama, pensei nos maiores dramas da humanidade, mas o choro não veio. Que tristeza triste é essa, que nem a lágrima faz cair?

Liguei, mandei mensagem, parece que não me ama mais, sei lá. Vai ver, amanhã chega com o abraço maior do mundo e parece que nada aconteceu, parece que a tristeza nem veio, foi só noite mal dormida, só sonho ruim de segunda-feira pós férias. Mas não, a tristeza é triste.

E como é que tristeza há de ser feliz afinal? Tem tempestade que precede o céu azul. Tem tempestade, que é só tempestade mesmo. Vem em noite de festa, molha os sapatos, estraga o penteado, elimina o perfume e vai embora só de manhã, deixando o domingo cinza. Quer coisa mais triste que domingo cinza?

A vida é epopeia anunciada. Sem heróis, sem glórias. Você é tão bom quanto o dia de ontem.

Nenhum comentário: