1 de fev de 2008

O cheiro das coisas

O cheiro

Cheiro de chuva, cheiro de vento,
Cheiro de neve que nunca senti,
Cheiro de nada, cheiro de tempo,
Cheiro de comida quente ao meio-dia,
Cheiro de sobremesa, lanche da tarde,
Cheiro de abraço, de nolstalgia,
Cheiro de insenso, de noite clara,
Cheiro do seu
perfume, seu lençol,
Seu chuveiro, seu brinquedo, seu sexo,
Cheiro do seu sorriso, cheiro de sol,
Meu sorriso, seu baton,
Cheiro dos meus ombros, seus cabelos,
Meus olhos, suas pernas,
Meu braços, seus joelhos,
Seus olhos, meus cabelos,
Tudo é tão meu, é tão seu,
É tão sim, é tão não,
É tão mais, é tão são
É cheiro de estrada a fora
É cheiro de ir embora
É cheiro de ficar aqui.

4 comentários:

‽ ««§εмф†ϊvф»» ‽ disse...

Cheiro que marca , que lembra, que encanta!

Ah... essa infinidade de cheiros...^^

MUito bom texto viu?! Muito bom mesmo. Sou do tipo de pessoa que presta demais a atenção no cheiro e na textura das coisas. Então, gostei deste texto.

O cheiro que mais me fascina é um cheiro inesplicável que sempre aparece do nada, nas melhores TARDES da minha vida. Um cheiro até psicológico, mas que me eleva a beleza suprema da vida.


E a ti, que cheiro mais lhe agrada?

Abraço

Ray

Bee disse...

Linda poesia!Obrigada pelas visitas ao meu blog,vou tentar retribuir de uma maneira mais legal assim que eu der uma melhorada...
Bjs.

kallani disse...

gostei da nova cara do blog!
e sempre amo teus poemas.
como estão as coisas por aí?
espero que tudo bem!
saudades.

信用代款 disse...

銀行貸款,
信用貸款,
房屋貸款,
二胎房貸,
汽車貸款,
企業貸款,
上班族信用貸款,
整合負債貸款,
通信貸款,
房屋轉增貸,
法拍屋代墊款,
中小企業貸款,