6 de fev de 2008

Oceano

Bem que eu quis

Bem que eu quis que o carnaval acabasse
Que a chuva esquecesse a minha casa
Que o inverno, enfim, repousasse
O céu azulasse, a noite caísse

Bem que eu quis ver a verdade nua
Meu prato cheio, a mãe tranquila
Salada, chá gelado, carne crua
Sala arrumada, quarto limpo

Bem que eu quis ter pra mim todo o dinheiro
Andar de carro zero, posar de intelectual
Ver até meu maior segredo vir a tona
E não tomar fama de cara-de-pau

Bem que eu quero calejar o meu princípio
Acreditar que não chegou até o fim
Pensar, fingir e esquecer que
Um oceano a separa de mim.

8 comentários:

Pilar Bu disse...

adoro o que você escreve.
so sad! don´t be like that!
ah, leia um cara
www.nicolasbehr.com.br
beijocas
e queijocas

cris ♀ disse...

simplesmente sem palavras! lindo demais!! *-*

por alguma razão eu curto textos melancólicos assim...
hehe beijo ;*

Lívia disse...

Você se supera a cada poesia. Meu Deus que lindo texto! Eu sou professora de inglês. Me formei em 2007. Já está na hora de voltar a trabalhar mesmo. Estou estudando aos sábados também. Um beijão

kallani disse...

amigo, não sei mais fazer poesia...

Lih disse...

que legais os poemas, leonardo!
são seus mesmo?

bjinhos
^^

««§εмф†ϊvф»» disse...

Muito belo o poema...tb quiz estas e muitas estas e muitas outras coisas...

Mas cuidado com o que pedes...quem sabe não se torna relidade? tudo está em nossa mente não e mesmo?!

Um beijo

Ray

Yádini Winter disse...

Bem composto, bem pensado.
Gostei.

Tá linkado!

rimou
rtkjój´3p

Ah é! Oi!

信用代款 disse...

銀行貸款,
信用貸款,
房屋貸款,
二胎房貸,
汽車貸款,
企業貸款,
上班族信用貸款,
整合負債貸款,
通信貸款,
房屋轉增貸,
法拍屋代墊款,
中小企業貸款,